Monica Serpa

Artistas BB arte – Bio e Acervo

Ateliê da artista visual Monica Serpa

Monica Serpa é bacharel em Desenho Industrial, e bacharel em Artes Cênicas
Tanto no teatro, como agora na pintura, a escolha do tema sobre o qual quero falar é importante para mim.
A natureza sempre esteve presente na minha vida, no teatro e agora na pintura.
Há alguns anos me interesso pelo tema dos animais da fauna brasileira que estão em risco de extinção.

Como é imenso e diverso o número de espécies em risco, selecionei para me aprofundar na pesquisa dos passeriformes.
Procuro retratá-los similares a realidade, como uma forma de homenageá-los como é a função de um retrato, em espaços que não são necessariamente reais. Quanto mais reais os passarinhos, mais dolorosa é a conscientização de seu desaparecimento.
Procuro a delicadeza do pássaro e o desafio é retratar em desenhos pequenos os detalhes do animal com a tinta acrílica em pinceladas mínimas.
Procuro sintetizar a ideia do risco de extinção com poucos elementos.

Veja abaixo obras do artista Monica Serpa, disponíveis no Espaço BB arte – Ipanema.
Passe o mouse sobre a foto ou aumente manualmente para ver detalhes da obra.

Título: Sumiço 1 – Pintor Verdadeiro

Ano:2019
Técnicas e materiais: tinta acrílica sobre tela
Dimensões: 20x50cm

A partir de pesquisas sobre animais da fauna brasileira em risco de extinção, aprofundei o estudo das aves e mais especificamente os passeriformes.

Esse quadro faz parte da série “Sumiços”. O desaparecimento desses pequenos animais, são suaves e poucos perceptíveis no dia a dia das cidades, mas estão ocorrendo de forma significativa. Esta série representa esses pequenos tesouros em contraste com o vazio que está sendo criado.
O Pintor Verdadeiro, (Tangara fastuosa) está no grau (VU – Vulnerável), que significa que as melhores evidências indicam que enfrenta um risco elevado de extinção da natureza em um futuro próximo.
É endêmico do Nordeste brasileiro; sendo restrito principalmente no litoral dos estados de Pernambuco, Alagoas e Paraíba, havendo relatos para os Estados de Sergipe e Rio Grande do Norte.

Título: Sumiço 2 – Tietê de Coroa

Ano: 2020
Técnicas e materiais: tinta acrílica sobre tela
Dimensões: 20X50 cm

Pertence a série Sumiços.

O Tietê de Coroa (Calyptura cristata), está está no grau (CR, criticamente em perigo) , que é a categoria de maior risco atribuído pela lista Vermelha da IUCN International Union for Conservation of Nature.São aqueles que enfrentam risco extremamente elevado de extinção da natureza, principalmente pela destruição do seu habitat.

Título: Sumiço 3 – Soldadinho do Araripe

Ano:2019
Técnicas e materiais: Tinta acrílica sobre papel
Dimensões: 20 x 50

Também faz parte da série Sumiços.
O Soldadinho do Araripe também está na categoria (CR, criticamente em perigo).

Espécie endêmica do Brasil, sendo encontrada somente nos municípios de Barbalha, Crato e Missão Velha, todos no Ceará.